Juízes 8

1. Depois disso, os homens de Efraim perguntaram a Gideão: Por que não nos chamaste quando foste guerrear contra os midianitas? E o repreenderam duramente.

2. Mas ele lhes respondeu: O que fiz em comparação com o que fizestes? O resto das uvas de Efraim não é melhor do que toda a colheita de Abiezer?

3. Deus entregou os líderes dos midianitas, Orebe e Zeebe, nas vossas mãos. O que pude fazer não se compara com o que fizestes. Depois dessas palavras, a ira deles contra Gideão abrandou-se.

4. Gideão e os trezentos homens alcançaram o Jordão e o atravessaram. Estavam exaustos, mas mesmo assim continuaram a perseguição.

5. Gideão disse aos homens de Sucote: Peço-vos que deis pão à tropa que me segue, pois está exausta, e eu continuo perseguindo Zeba e Zalmuna, reis dos midianitas.

6. Mas os líderes de Sucote responderam: Já estão em teu poder as mãos de Zeba e Zalmuna, para que demos pão ao teu exército?

7. Gideão respondeu-lhes: Pois quando o SENHOR entregar Zeba e Zalmuna nas minhas mãos, rasgarei a vossa carne com os espinhos e espinheiros do deserto.

8. Dali subiu a Peniel e fez o mesmo pedido aos homens do lugar. Estes lhe responderam como os homens de Sucote.

9. Por isso disse também aos homens de Peniel: Quando eu voltar com a vitória, derrubarei esta torre.

10. Zeba e Zalmuna estavam em Carcor com o seu exército, cerca de quinze mil homens. Estes foram os que restaram de todo o exército dos povos do leste, pois cento e vinte mil homens que usavam espada haviam morrido.

11. Gideão subiu pelo caminho dos nômades, a leste de Nobá e Jogbeá, e atacou o exército de surpresa.

12. Zeba e Zalmuna, os dois reis midianitas, fugiram, mas Gideão os perseguiu e os capturou, derrotando também todo o exército deles.

13. Quando Gideão, filho de Joás, voltou da batalha pelo caminho de Heres,

14. capturou um jovem de Sucote e o interrogou. Este lhe deu por escrito os nomes dos setenta e sete líderes e anciãos de Sucote.

15. Depois Gideão foi aos homens de Sucote e disse: Aqui estão Zeba e Zalmuna; por causa deles ristes de mim, dizendo: Acaso já estão em teu poder as mãos de Zeba e Zalmuna, para que demos pão aos teus homens exaustos?

16. Então ele prendeu os anciãos da cidade e os castigou com espinhos e espinheiros do deserto.

17. Também derrubou a torre de Peniel e matou os homens da cidade.

18. Depois perguntou a Zeba e a Zalmuna: Como eram os homens que matastes em Tabor? E eles responderam: Eram como tu; cada um parecia filho de rei.

19. Gideão continuou: Eram meus irmãos, filhos de minha mãe. Juro pelo nome do SENHOR que, se tivésseis poupado a vida deles, eu não vos mataria.

20. E disse a Jéter, seu primogênito: Mata-os. Mas o jovem teve medo e não puxou a espada, pois ainda era muito novo.

21. Então Zeba e Zalmuna disseram: Vem tu mesmo e mata-nos! Para isso é preciso ter coragem de homem. Então Gideão avançou e matou Zeba e Zalmuna; e tomou os adornos que estavam no pescoço dos camelos deles.

22. Então os homens de Israel disseram a Gideão: Reina sobre nós, tu, teu filho e o filho de teu filho, pois nos livraste das mãos dos midianitas.

23. Porém Gideão lhes respondeu: Nem eu nem meu filho reinaremos sobre vós, mas o SENHOR reinará sobre vós.

24. Gideão também lhes disse: Quero fazer-vos um pedido. Que cada um me dê uma argola do despojo (porque os inimigos usavam argolas de ouro, pois eram ismaelitas).

25. E eles responderam: Nós as daremos de boa vontade. Então estenderam uma capa onde cada um deles jogou uma argola do seu despojo.

26. O peso total das argolas foi de mil e setecentos siclos de ouro, além dos adornos, dos pendentes e das vestes de púrpura dos reis midianitas e dos colares que os camelos tinham no pescoço.

27. Gideão fez com esse ouro um colete sacerdotal e o pôs na sua cidade, em Ofra. E todo o povo de Israel se prostituiu ali com ele, tornando-se uma armadilha para Gideão e para sua casa.

28. Assim os midianitas foram derrotados pelos israelitas e nunca mais levantaram a cabeça. Durante a vida de Gideão, a terra teve sossego durante quarenta anos.

29. Então Jerubaal, filho de Joás, voltou e habitou em sua casa.

30. Gideão teve setenta filhos gerados por ele, porque tinha muitas mulheres.

31. A sua concubina que morava em Siquém também lhe deu um filho, a quem deu o nome de Abimeleque.

32. Gideão, filho de Joás, morreu já bem velho e foi sepultado no sepulcro de seu pai Joás, em Ofra dos abiezritas.

33. Depois da morte de Gideão, os israelitas novamente se prostituíram com os baalins. Puseram Baal-Berite como seu deus;

34. assim os israelitas não se lembraram do SENHOR, seu Deus, que os havia livrado das mãos de todos os inimigos ao redor.

35. Também não foram benevolentes para com a casa de Jerubaal, isto é, Gideão, por todo o bem que ele havia feito a Israel.