Jó 40

1. E o SENHOR disse mais a Jó:

2. Aquele que contesta o Todo-poderoso poderá corrigi-lo? Responda a isso quem acusa a Deus.

3. Então Jó respondeu ao SENHOR:

4. Eu não sou digno; que te responderia? Pelo contrário, tapo a boca com as mãos.

5. Falei uma vez, mas não repetirei, ou mesmo duas vezes, porém não insistirei.

6. Então, do meio do redemoinho, o SENHOR respondeu a Jó:

7. Prepara-te, como homem que és; eu perguntarei e tu me responderás.

8. Tu me submeterás a juízo? Haverás de condenar-me para te justificar?

9. Tens braço como Deus? Tua voz pode trovejar como a dele?

10. Se for assim, enfeita-te de excelência e dignidade; veste a ti de glória e esplendor.

11. Derrama o furor da tua ira; atenta para todo arrogante e abate-o.

12. Olha para todo arrogante e humilha-o; pisa com os pés os ímpios onde estiverem.

13. Esconde-os juntamente no pó; confina-lhes o rosto na sepultura.

14. Então eu também confessarei que a tua mão direita poderá te dar a vitória.

15. Olha agora para o Beemote, que eu criei, assim como criei a ti. Ele come relva como o boi.

16. A sua força está nos seus lombos, e o seu poder, nos músculos do ventre.

17. Ele endurece a cauda como o cedro; os nervos das suas coxas são entrelaçados.

18. Seus ossos são como tubos de bronze, e suas costelas, como barras de ferro.

19. Ele é uma obra-prima dos feitos de Deus; aquele que o fez o proveu da sua espada.

20. Na verdade, os montes, onde brincam todos os animais do campo, dão-lhe pasto.

21. Ele se deita debaixo dos lotos, no esconderijo dos juncos e no pântano.

22. Os lotos cobrem-no com sua sombra; os salgueiros do ribeiro o cercam.

23. Se um rio trasborda, ele não teme; sente-se seguro, mesmo que o Jordão chegue às suas bordas.

24. Poderá alguém apanhá-lo quando ele estiver olhando ou furar-lhe o nariz por meio de uma armadilha?