2 Samuel 2

1. Depois disso, Davi consultou o SENHOR, perguntando: Subirei a alguma das cidades de Judá? O SENHOR lhe respondeu: Sobe. Davi ainda perguntou: Para onde subirei? O SENHOR respondeu: Para Hebrom.

2. Então Davi subiu para lá, juntamente com suas duas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, que havia sido mulher de Nabal, o carmelita.

3. Davi levou também os homens que estavam com ele, cada um com sua família; e foram habitar nas cidades de Hebrom.

4. Então os homens de Judá vieram e ali ungiram Davi rei sobre a tribo de Judá. Depois informaram a Davi que os homens de Jabes-Gileade haviam sepultado Saul.

5. Davi mandou mensageiros dizer aos homens de Jabes-Gileade: Benditos sejais do SENHOR, pela bondade que mostrastes sepultando Saul, vosso senhor!

6. Agora, que o SENHOR tenha misericórdia de vós e vos seja fiel, e eu também vos retribuirei pelo bem que fizestes.

7. Fortalecei agora as vossas mãos e sede homens valentes, porque vosso senhor Saul está morto, e a tribo de Judá me ungiu como rei.

8. Mas Abner, filho de Ner, chefe do exército de Saul, tomou Isbosete, filho de Saul, e o levou para Maanaim,

9. e o constituiu rei sobre Gileade, sobre os asuritas, sobre Jezreel, sobre Efraim, sobre Benjamim e sobre todo o Israel.

10. Isbosete, filho de Saul, tinha quarenta anos quando começou a reinar sobre Israel, e reinou dois anos. A tribo de Judá, porém, seguia Davi.

11. Davi reinou em Hebrom, sobre a tribo de Judá, durante sete anos e seis meses.

12. Depois Abner, filho de Ner, com os servos de Isbosete, filho de Saul, foi de Maanaim para Gibeão.

13. Foram também Joabe, filho de Zeruia, e os servos de Davi, e se encontraram com eles perto do tanque de Gibeão; uns ficaram de um lado do tanque, e os outros, do outro lado.

14. Então Abner disse a Joabe: Levantem-se os jovens e lutem diante de nós. Joabe respondeu: Está bem.

15. Eles se levantaram, e foram contados doze de Benjamim e de Isbosete, filho de Saul, e doze dos servos de Davi.

16. E cada um agarrou o adversário pela cabeça e meteu-lhe a espada no lado, e assim morreram juntos. Então aquele lugar, que fica próximo de Gibeão, se chamou Helcate-Hazurim.

17. Naquele dia houve uma batalha cruel; e Abner e os homens de Israel foram derrotados diante dos servos de Davi.

18. Estavam ali os três filhos de Zeruia: Joabe, Abisai e Asael; e Asael era veloz, como as gazelas do campo.

19. Asael perseguiu Abner, seguindo-o sem se desviar nem para a direita nem para a esquerda.

20. Nisso Abner, olhando para trás, perguntou: És tu Asael? Ele respondeu: Sou eu.

21. Então Abner lhe disse: Desvia-te para a direita, ou para a esquerda, e pega um dos jovens e toma os seus despojos. Asael, porém, não quis desistir de persegui-lo.

22. Então Abner voltou a dizer a Asael: Sai de detrás de mim para que eu não te mate e te jogue por terra. Pois, como eu ficaria diante de Joabe, teu irmão?

23. Porém, ele não desistiu de persegui-lo. Então, Abner o feriu com a ponta da lança na barriga, de modo que a lança saiu pelas costas; e ele caiu ali e morreu naquele mesmo lugar. Todos os que chegavam ao lugar onde Asael caíra morto, paravam.

24. Mas Joabe e Abisai perseguiram Abner. E, ao pôr do sol, eles chegaram à colina de Amá, que fica ao lado de Giá, junto ao caminho do deserto de Gibeão.

25. As tropas de Benjamim se ajuntaram para perseguir Abner e, formando-se num batalhão, tomaram posição no alto de uma colina.

26. Então Abner gritou para Joabe: Tu continuarás matando à espada para sempre? Não sabes que isso levará à amargura? Até quando te demorarás em ordenar às tropas que desistam de perseguir seus irmãos?

27. Joabe respondeu: Vive Deus, que, se não tivesses falado, só amanhã cedo as tropas teriam cessado de perseguir cada um a seu irmão.

28. Então Joabe tocou a trombeta, e toda a tropa parou; e não perseguiu mais Israel, nem continuou lutando.

29. E Abner e os seus homens caminharam toda aquela noite pela Arabá; e, passando o Jordão, caminharam por todo o Bitrom e chegaram a Maanaim.

30. Joabe voltou de perseguir Abner. Quando ajuntou todas as tropas, faltavam dezenove homens dos servos de Davi e também Asael.

31. Mas os servos de Davi haviam ferido de morte trezentos e sessenta homens de Benjamim, dentre os homens de Abner.

32. E pegaram Asael e o sepultaram no sepulcro de seu pai, em Belém. E Joabe e seus homens caminharam toda aquela noite e chegaram a Hebrom ao amanhecer do dia.